segunda-feira, junho 23, 2008

Viva La Vida















Dizer que toda a gente ama é a mesma coisa que dizer que ninguém o faz. Porque o amor é uma coisa única. E não é para todos.
Mas pertence-me. E completamente.
O amor não é só um sentimento. É um estado de espírito. E um modo de viver.
Vivo por amar. Ainda que aos olhos de alguns ideónicos seja um factor ridículo, para mim nunca foi. Para mim, é o mais pertinente e bonito dos motivos…
Viver por amor. Ou morrer por ele.
Ter o amor, é ter o mundo na palma da mão, ou no fechar dos braços, ou na ponta dos lábios. É ter duas peças de um puzzle, que mesmo sendo completamente diferentes, encaixam na perfeição.
Amo como nunca amei. Com mais vontade, desejo, paixão, saudade e êxtase que nunca.
Tenho e vivo o amor de um jeito demasiado particular… porque o (meu) amor é grande. É forte. É único. E é teu.
Desde que o agarrei, não ha teorias relativas de amores falsos ou da inexistencia dele que ma façam mudar.
O amor são os olhos mais bonitos que podem ver. E a silhueta mais sensual que se pode tocar.
Amo´te Amor

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial