sexta-feira, maio 15, 2009

Something you mean




















Encontrar o lugar para onde estás a olhar à quase tão intenso como sentir-te a pele na palma da mão. Independentemente de onde a mão esteja. Só eu sei porque te gosto desta maneira. Porque admiro cada expressão vinda do teu corpo. Cada palavra sussurrada ou dita por essa boca deliciosa. Cada sorriso enviado na minha direcção. Cada movimento libertador de charme teu.
Estar contigo é permite uma realização pessoal que nunca passa pela monotonia. Cada dia de ti comigo, permite que encontre sensações novas de prazer.
O enlace dos nossos corpos faz uma colecção de momentos perfeitos. Intensos. Loucos. Ofegantes. Delirantes.
Os factos mostram que nem sempre te tive. Mas os sentimentos fazem-me sentir na pele que o desejo do que és vem desde sempre.
Nunca ninguém me ocupou um lugar tão especial por tanto tempo. Isso faz de ti mais única ainda.

5 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

saudades...
daquela sala que nos viu tantos dias juntos, daquele sofa que ja começava a ficar moldado pelos nossos corpos, das horas interminaveis ao telemovel, de me ligares para ouvires o meu NAO, das noites escondidas, das tuas cartas... saudades tuas...

saudades de a ouvir contigo!

Não falei contigo
Com medo que os montes e vales que me achas
Caíssem a teus pés...
Acredito e entendo
Que a estabilidade lógica
De quem não quer explodir
Faça bem ao escudo que és...

Saudade é o ar
Que vou sugando e aceitando
Como fruto de verão
Nos jardins do teu beijo...
Mas sinto que sabes que sentes também
Que num dia maior serás trapézio sem rede
A pairar sobre o mundo
Em tudo o que vejo...

É que hoje acordei e lembrei-me
Que sou mago feiticeiro
Que a minha bola de cristal é folha de papel
Nela te pinto nua, nua
Numa chama minha e tua.
Numa chama minha e tua

Desconfio que ainda não reparaste
Que o teu destino foi inventado
Por gira-discos estragados
Aos quais te vais moldando...
E todo o teu planeamento estratégico
De sincronização do coração
São leis como paredes e tectos
Cujos vidros vais pisando...

Anseio o dia em que acordares
Por cima de todos os teus números
Raízes quadradas de somas subtraídas
Sempre com a mesma solução...
Podias deixar de fazer da vida
Um ciclo vicioso
Harmonioso ao teu gesto mimado
E à palma da tua mão...

É que hoje acordei e lembrei-me
Que sou mago feiticeiro
Que a minha bola de cristal é folha de papel
Nela te pinto nua, nua
Numa chama minha e tua.
Numa chama minha e tua.

Desculpa se te fiz fogo e noite
Sem pedir autorização por escrito
Ao sindicato dos deuses...
Mas não fui eu que te escolhi.
Desculpa se te usei
Como refúgio dos meus sentidos
Pedaço de silêncios perdidos
Que voltei a encontrar em ti...

É que hoje acordei e lembrei-me
Que sou mago feiticeiro...

...nela te pinto nua, nua
Numa chama minha e tua.
Numa chama minha e tua.

Ainda magoas alguém
O tiro passou-me ao lado
Ainda magoas alguém...
Se não te deste a ninguém
Magoaste alguém
A mim... passou-me ao lado.
A mim... passou-me ao lado.


*******

terça-feira, maio 19, 2009 2:15:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Passion - If You're Not The One (cover)

http://www.youtube.com/watch?v=venx8t5dG4I&feature=PlayList&p=7B74D59DD30ED518&index=3

terça-feira, maio 19, 2009 2:36:00 da manhã  
Blogger BabyGirl® disse...

Padrinho.. mudei d blog.. tive umas complicaçoes cm o outro! :S

beijinho


Kinder :D

quarta-feira, junho 24, 2009 12:34:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Olá Leonel...;)

sexta-feira, setembro 11, 2009 2:29:00 da manhã  
Blogger Catarina Marques disse...

Porque deixaste de escrever?? Já tenho saudades dos teus textos... de me deliciar c eles! Bjx

sábado, outubro 24, 2009 3:59:00 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial