segunda-feira, março 29, 2010

24Horas...


















Um momento se aproxima em que tudo vai ficar vestido do avesso. Onde que tudo fará sentido. Onde o errado será o mais certo. E mais intenso. Em que a tentação vingar-se-á na posse dos nossos corpos.
Consigo sentir-te cada vez mais perto de mim. A consumir cada pedaço de sentimento que paira no meio de nós. A explorar todos os recantos do meu corpo entregue a ti. Ao teu encanto. À minha perdição. Ao nosso prazer. Mexes com tudo o que em mim pensa em ti…
Gosto deste estado de sítio em que tudo fica descontrolado no meio do êxtase doido. Onde tudo arde envolto de um fogo maior do que paixão. Não consigo esperar mais por não te ter… Cada pedaço de tempo é uma fustigada psicológica no meu intelecto desconcentrado. Focado naquilo que te hei-de teu no meio dos meus braços. Naquilo que será uma questão de tempo ate acontecer.
Quero as tuas mãos a vasculhar-me o corpo sem jeito… Explora todos os recantos do meu corpo. Desperta-me a mente num ápice de loucura. Espalha sentimento em tudo o quanto é direcção. Sente. Beija. Suga. Morde. Delicia-te daquilo que nos espera. Porque todos os momentos contigo foram feitos para serem os melhores. E não para serem distantes.

3 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Desejo...Quero ter-te
aqui a qualquer instante,quero ver-te
de todos os ângulos,de todas as cores tamanhos e feitios...Quero ouvir-te sussurrar 1001 palavras de silêncio...Quero sentir-te
próximo...Quero ler-te inteiro
página a página
parando em todas as vírgulas
e pontos finais...Quero olhar-te
milimetricamente sem que percebas... Quero molhar-te
de suor e saliva em constante pecado... Quero magoar-te de prazer
intenso sem feridas...Quero enganar-te todos os dias para me veres perfeita...Quero mostrar-te
todos os meus erros e ilusões
sem que me deixes só...Quero envolver-te como um nevoeiro dentro de ti sem que me possas tocar...Quero dizer-te tudo
de uma só vez em muitos capítulos...Quero despir-te
de todos os sons e ruídos
sem que fiques envergonhado...Quero desejar-te
todos os dias minutos e segundos...Quero-te...Desejo-te...A ti!...

segunda-feira, março 29, 2010 8:15:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Encontro-me sentada no sofa, a musica deixa rasto neste canto nao sendo por mim recebida...Sinto-me envolvida na volúpia que encontro no teu olhar, teu olhar que acolhe meu corpo...Meu corpo que te pede luxuria.Apetece-me vagabundear sobre a nossa intimidade que ambiciono,peço ao passado que me traga o calor do teu pescoço com o cheiro entranhado na derme...Ainda sinto teus labios presos entre meus dentes...Ainda sinto o momento.Desejo-te e nao sei o que isso é;so sei que me estonteia de tanto me agarrar afincadamente a este desejo nao desejando perdê-lo...Sera este desejo uma brisa que se transforma em tornado que me acorda, que me açoita os sentidos e me lembra que estou aqui?Sera que dou permissao a este desejo coexistir porque desejo ter este desejo?Sera este desejar o desejo que o faz sobreviver ou sera o objecto do desejo que o aviva?...Sinto que a serenidade ja ha muito foi escamoteada pelo desejo, este nao vive da ilusao mas comporta a ilusao como vertente virtual...Em emoçoes sou de poucas certezas tudo me surge carregado de neblina a razao e ate as tuas expressoes...Tenho so uma certeza;nao desejo qualquer um...Nao é a necessidade que me atormenta, a necessidade é limitada mas nao o desejo...Sera que este desejo de prazer, que permiti insuflar com o tempo aumenta pelo perigo que me deveria afastar dele?Por vezes penso que nao pretendo a satisfaçao deste prazer, mas por outras acho que controlo o sentido do meu querer para fugir a culpa...Sera este desejo um preenchimento de um tedio?Mas como pode o tedio ter espaço na minha vida se tento nunca lhe dar espaço de coexistencia?Pois mas nao procuro prazer, é verdade.Sinto-me tao embrulhada em pensamentos...Sinto-me tao desejosa de me embrulhar em teus braços...

sábado, abril 10, 2010 6:22:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Enconto-me sentada no sofa, a musica deixa rasto neste canto nao sendo por mim recebida...Sinto-me envolvida na volúpia que encontro no teu olhar, teu olhar que acolhe o meu corpo...Meu corpo que te pede luxuria...Apetece-me vagabundear sobre a nossa intimidade que ambiciono...Peço ao passado que me traga o calor do teu pescoço, com o cheiro entranhado na derme, ainda sinto teus labios presos entre meus dentes...Ainda sinto o momento...Mas sei que sou fraca...Sinto-me tao embrulhada em pensamentos...Sinto-me tao desejosa de me embrulhar em teus braços.

sábado, abril 10, 2010 9:59:00 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial