terça-feira, outubro 24, 2006

Roma

Onde andas ROMA???Prefiro palavras tuas,ao teu silencio...isto de não dizer nada dificulta saber quem es...e muito...

10 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

desculpa a demora mas n tenho tido tempo pa vir à net... o que posso eu fazer pa te compensar? por favor perdoa este minha ausência...

quarta-feira, outubro 25, 2006 2:31:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Amo-te tanto que chega a doer,
doer o meu peito,
o peito que tu fazes sofrer.

Amo-te tanto que chego a chorar,
por não te ter
aqui para me abraçar.

Amo-te tanto que só sei sofrer,
porque eu te vejo
de uma maneira que tu não me vês.

E posso dizer que te amo tanto,
que nunca vou te esquecer,
porque esquecer-te seria
esquecer o amor de viver.

quarta-feira, outubro 25, 2006 2:36:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Que posso eu dizer
ou melhor, escrever,
que tenha importância?
Quando não estás aqui
aumenta a saudade.
Quero-te perto,
mesmo longe,
não teclo aqui em vão
no teclado te mostro
toda a minha paixão!
O meu tempo é medido
pela tua imagem na tela
com esse olhar não existe
momentos perdidos.
Mas o que posso dizer,
ou melhor, escrever,
nunca será o bastante.
Escrevo apenas que te quero de
corpo, alma e mente a todo instante!

quarta-feira, outubro 25, 2006 2:39:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

que porcaria de textos que te pos aqui, até já tou arrependida.... desculpa, vou tentar ser melhor...

quarta-feira, outubro 25, 2006 2:41:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Se quando tu partires
Eu estiver sorrindo,
Nada mais é do que mentira
Pois meu coração sofre por tua ausência
Minha vontade é de chorar
Quando me entristeço de solidão,
Deveria estar alegre,
Pois sei que a saudade só existe
Porque te tenho para amar
Se dissesse que tu és o homem da minha vida
Estaria mentindo
Tu és para mim, o homem de cada instante
De cada momento
Não sei se minhas atitudes
São mentiras ou verdades
Não demonstro o que sinto
Mentindo para meus sentimentos
Queria segurar tua mão
No momento em que aceno adeus
Gostaria de sofrer no teu lugar...

quarta-feira, outubro 25, 2006 2:48:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Qual espinho cravado em meu peito
Carrego comigo esse sentimento
Mesmo que eu consiga extraí-lo
Ainda me ficará a Marca.

Não te amar, é impossível
Mesmo sofrendo... mesmo assim,
Ainda teimo em carregar esse espinho...
Ainda acaricio o mão do carrasco.

Se ao menos soubesses o que sinto...
Se ao menos fosses conhecedor desse amor...
Me tomarias em teus braços e ficarias aqui?
Comigo?... será?...

Não sei ao certo se o espinho que carrego
É amor ou dor... desejo ou medo...
Só sei que toda vez que vejo teu nome
Toda vez que ouço a tua voz...Algo em mim muda...

Algo cresce... algo se parte dentro de mim...

quarta-feira, outubro 25, 2006 2:53:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Queria beijar teu sorriso e abraçar teu olhar, em derradeira visão de esperança, trago preso na lembrança teus olhares furtivos, que na tentativa de fugir dos meus olhares te fizeram se entregar, e confiante, me entregastes o baú da tua felicidade e a insatisfação e o vazio interior que residiam em minha honra, foram banidos para longe, onde vivem! Nao sei, nem quero saber! Só sei que amar é sentir com a alma as mais pequeninas sensações que pode um ser amado e que ama sentir e na sintonia em que vivemos tudo é muito claro, tudo é muito certo, nada é errado! Como poderia um sentimento dotado de perfeição ser incerto? A certeza trago de teus olhos, de tudo que nos eleva ao mais alto escalão de harmonia e reciprocidade, que seria eu sem ti? Voltaria a ser a própria insignificância que em sua pequenez nunca fora avistada por olhos que enxergam... Está chegando o momento de a tua vida habitar a minha e um entorpecimento cobre-me o hálito de calor... Inevitavelmente amo-te com a loucura de um louco e vivo da dor que sinto com a ausência que vive hoje em mim por tua falta. A atitude segura de meu coração em esperar-te, causa-me grande comoção deixando-me segura diante da decisão difícil que está prestes a ser tomada, então, deparo-me feliz diante das poblemáticas existentes e não resolvidas, que amasiadas ao meu viver tentam sucumbir-me sem objetivo real...

quarta-feira, outubro 25, 2006 3:04:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

desculpa mas hoje os meus textos tão horriveis... mas mesmo assim fico na esperança que gostes de algum... pa proxima vou tentar ser melhor, prometo... e já agora o que poderei eu fazer pa compensar esta minha ausência? beijos

quarta-feira, outubro 25, 2006 3:08:00 da manhã  
Blogger leonelcoelho disse...

a tua ausencia podia ser compensada com uma ou duas pistas...
ja tinha saudades tuas...mas os textos estavam bons na mesma...gpstei deles à mesma..ainda é bem cedo(8 da matina)e n tive tempo p os ler em condiçoes)mas soaram-m mt bem...e é claro k tas desculpad p n ters doto nada estes dias...fico fliz p estares de volta...bSai por fim, um beijo para ROMA

quarta-feira, outubro 25, 2006 8:17:00 da manhã  
Blogger leonelcoelho disse...

e livra-te de pensar que posso ter ficado chateado ctg por nao ter tido notias tuas...muito pelo contrario:isso fez com k depois de alguns dias sem nada, soubesse melhor ler tuas palavras...nao entendi ainda porque axas que os textos que pusest agora n sao bons...estao lindos...ja n das é uma pista ha muito tempo...senao nunca saberei quem es...poe-m a puxar pela cabeça...gosto disso...deves sabe-lo...

quarta-feira, outubro 25, 2006 11:14:00 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial