terça-feira, maio 04, 2010















E quando eu pensava que era impossível encontrar alguém como tu, tu estavas ali tão perto todo este tempo, de um jeito tão inocente que me passava despercebido. Quando dei por mim, estava já perdido nos teus braços, rendido ao teu encanto.
Tens um corpo que passeia beleza. E que atira charme para todos os lados. Um rosto cuja perfeição me delicia os olhos. Lábios que me castigam de tanta vontade de os beijar. E tens uns olhos profundos que criminosamente te julgam menos do que te julgas.
Esses olhares que me fixas nos rosto, são desafios para os meus lábios te beijarem vezes sem conta.
O teu corpo excita-me só por existir.
A mim, depois dos momentos em que te tenho minha, resta-me a revolta de estares longe.

Não tenhas medo de te perder comigo. A loucura não são momentos que passam pela minha cabeça. São estados de espírito permanente que me invadem o corpo e a alma. São pedaços de mim que são visíveis a quem quiser ver.

Vasculha tudo o que eu sou. Descobre tudo o que precisas de mim. Consome este corpo entregue a ti. E deixa-me so ser feliz contigo.

Eu não peço muito. So te peço a ti.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial