domingo, outubro 07, 2007

Buterfly (des)efect



Continuo ainda assim a tentar dar o melhor de mim, mesmo que o melhor não o seja interpretado como tal. Pertenço-te. E isso dá-te o direito que eu te tente fazer feliz com as unhas e os dentes que vou tendo.
Ainda que agora o meu corpo esteja longe do teu, a tua presença está-me perto pelo sabor que deixa um rasto de ardor nos meus lábios. Às vezes penso que não deves fazer ideia do quanto de amo, do quanto te desejo, do quanto me excitas… Com esse corpo suave, lindo e fraterno simplesmente gostoso e desejado pelos meus lábios, pelos meus dentes, minha língua, meu corpo.
Tenta só imaginar o quanto quero pôr-te a mão nesse rabo (acredita que é mesmo mesmo sensual).
Quero esquecer tudo o que não passa por ti, e viver do resto.
Quero-te mais que tudo…
E por mim, “Podíamos ficar todos os dias deitados num sofá a fazer amor, mas não seria nada de mais, menos para nos os dois…”
O convite continua à espera de uma resposta…

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Sorry...

quarta-feira, novembro 14, 2007 4:20:00 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial