quinta-feira, junho 08, 2006

e se...

E se não houver nenhuma mentira, nada estivesse erradamente posto?
Se não houvesse nada certo nem nada errado?
Ou se não houver nenhuma hora e nenhuma razão, rima ou se apenas ela decidir que não me quer lá do seu lado nem lá na sua vida?

O que faço se perceber mal as coisas
E depois nenhuma palavra ou poema possa pôr para direito
O que eu comecei a erro nem consiga por em ti a sensação de pertença a mim?


Prefiro nem pensar...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial