terça-feira, fevereiro 07, 2012

O que me enlouquece mais é este constante desejo de matar minha sede no teu beijo…















O teu corpo fala mais comigo do que tu própria o consegues perceber. Gosto de saber que há coisas que não tens a mínima noção que me deixam doido por ti. Como será possível resistir a um corpo que majestosamente se empenha inocentemente, e mesmo sem intenção, em levar-me à loucura de o desejar mais. Sentir-te mais perto de mim, é um aproximar de sensações que depois poderei não controlar. O desejo por ti mata-me sem que dês por isso. Venero-te o corpo pela forma luxuosa como é bonito. Pela forma sensual como se move. Pela sensualidade das curvas que assentam no meu corpo numa perfeição que tem tanto de única. Como de incrível. Como de deliciosa.

Quando estou contigo sinto um murmúrio cá dentro – como se te ouvisse perversa pedir para me aproximar (mesmo que não digas nada... Ouço a consciência gritar-me bem alto para te devorar. Sinto o meu corpo em agonia de te querer mais do que é possível. E o pensamento torna-se fugaz contigo perdida pela imaginação em cenários que têm tanto de loucura como de excitantes.

Por muitas palavras que queira e tente escrever, não me será possível traduzir tamanho do êxtase que o meu corpo sente pelo teu. O prazer acaba por se tornar algo incalculável e perpétuo pela minha memória e pelo meu corpo. E o teu.
Não tenhas medo do mundo que nos rodeia e que se roi de inveja por tamanha felicidade que nos rodeia. Esquece olhares, opiniões e desvaneios. Tudo importa desde que seja contigo. E nada deve importar mais que isso.

Eu perco-me na noção de tempo e do espaço por tua causa – porque sinto o meu corpo ser fustigado por réstias de prazer que me entram pelos olhos dentro quando te observo perto de mim. Provocas explosões de prazer dentro de mim que consigo controlar cada vez menos. Ataques de êxtase puro com olhares penetrantes. Delírios de um gozo que se espalha pelo corpo em arrepios que fazem morder os lábios.

A ousadia é um estado de momento, e a loucura é um estado de espírito – perde-te comigo como sempre o desejas fazer. Porque cada dia em que isso não aconteceu, é um dia que perdeu por poder ser melhor.

Tu sabes que fico sem jeito na tua presença, mas o que me enlouquece mais é este constante desejo de matar minha sede no teu beijo…

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial