segunda-feira, outubro 06, 2008

You @ Me



Hoje olhei para um espelho perfeito. Onde o reflexo de mim, saiu na tua figura do outro lado. Precisava há muito de ter-te assim, entregue aos meus braços, sem palavras a estorvar. Sem olhares a invejar o amor de uma vida entregue a um momento.
Quero-te assim minha mais que tudo, mais que ninguém, deliciada pelo meu corpo que te extasia o toque.
Tenho saudades do que sempre foste tu. Do teu cheiro intenso a charme. Da tua sedução inocente, e da tua intenção de o fazer.
O teu corpo devora-me com toda a natureza de acontecer. E eu, incrédulo, so quero que isso aconteça vezes sem conta.
Já te espero novamente, pelo anseio que não desaparece.
Quero agora o momento em que a roupa perdeu o sentido. Em que a pele vestida era demais. Em que as mãos não sabiam em que parte do corpo parar. Em que os olhos não sabiam se haviam de abrir ou fechar. Em que a boca não sabia se morder, sugar ou lamber. Em que os nossos corpos se beijaram, e já não se sabia onde tu terminavas e eu começava.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial