quinta-feira, janeiro 11, 2007

Horoscopo

Parte II – Personalidade
É enérgico, majestoso e necessita sempre de sentir que o seu poder e a sua glória atingem todos, a todos os níveis.
Fiel, honesto, dedicado e brilhante, gosta de opinar em todas as situações e não reage muito positivamente às críticas que lhe são feitas. Destemido e senhor de si, acredita nos seus ideais e encara a vida como se tivesse o domínio de tudo e de todos quantos o rodeiam. A sua grande defesa é a confiança inquebrável que tem em si mesmo, pelo que está sempre em busca de sua valorização pessoal.
É particularmente criativo e, ao longo da vida, irá desenvolver todo o seu potencial de confiança, magnanimidade e altivez, possuidor de um carácter de força, de ambição e capaz de dominar, o Leonino é um indivíduo de acção, combativo, realista, brilhante, que tem o mito do herói para imitar e tentará vestir sempre este personagem, custe o que custar. Isto pode levá-lo a potencializar a sua capacidade de auto- expressão, muito criativa por natureza, e a correr o risco de dar vazão ao aspecto vaidoso da sua personalidade, passando a considerar-se o maior e o melhor em tudo o que faz.
Tanto no trabalho como no amor, ele é constantemente frustrado pela mesquinhez, pela ambiguidade, pelo ciúme e pela maldade do ser humano, fazendo os possíveis para esconder esta faceta da natureza humana. Nos relacionamentos, o nativo de Leão é autoritário e ciumento, mas retribui de corpo e alma e defende os seus companheiros com unhas e dentes. A sua paixão, seja ela por quem ou pelo que for, é total, exclusiva e leal. A sua tendência em se apegar a um ideal e em se enfurecer se este ideal não se ajusta à sua realidade, é uma característica dos relacionamentos onde uma das pessoas nasceu sob a regência do signo de Leão.
As piores facetas da sua personalidade são o acentuado egocentrismo, a susceptibilidade exagerada e o dom de fazer com que as pessoas se sintam ingratas e culpadas, quando ele é tão tolerante e magnânimo. Ele está quase sempre demasiado ocupado a olhar para si próprio e a descobrir a sua própria identidade, para que se possa preocupar com os outros. Às vezes, o leonino embarca na sua própria realidade e, mesmo que o mundo não aprove, faz da sua própria aprovação a única coisa necessária para que ele faça e realize alguma coisa. Devido à sua extrema sensibilidade, magoa-se com facilidade e não gosta de ser criticado; porém, quando os holofotes estão apontados na sua direcção, ele brilha com simpatia, alegria e esplendor. O seu brilho é o seu optimismo, a sua capacidade de iluminar os lugares obscuros com sua a postura positiva.
Adora as coisas bonitas e luxuosas, aborrecendo- se se a sua conta bancária não consegue fazer face às suas necessidades.
Agindo quase sempre de uma forma dramática, possui um vigor infantil e procura superar-se, persegue incansavelmente o seu objectivo e chega a não admitir quaisquer obstáculos, dificuldades ou acidentes naturais. Só faz o que tem vontade, orgulha-se de ser o que é, o seu entusiasmo não se dispersa e ele dirige todos os seus esforços no sentido de conseguir o que quer. Fazia-lhe bem se fosse menos ambicioso e mais humilde, porque tem dificuldade em reconhecer as suas fraquezas ou até mesmo de assumir os seus erros e os seus conflitos íntimos.
Defende tudo o que lhe pertence com garras e dentes e faz questão de mostrar indiferença. Às vezes, apresenta-se com gestos e atitudes inúteis, com uma única intenção: A de aparecer.
A autenticidade, para ele, é uma questão de honra e tudo tem que ser claro e visível, pelo não faz e nem sequer tolera dissimulações. Honesto e dedicado, o Leonino é o mais fiel dos amigos, mas isto apenas quando se consegue quebrar a barreira quase intransponível dos seus sentimentos. Família e amigos são muito importantes para ele e sente-se responsável pelo ambiente que o rodeia. Embora seja egocêntrico, tem um coração de manteiga e sente-se feliz quando pode ajudar aqueles de quem gosta. Muito susceptível ao sofrimento humano, especialmente o das crianças, chega a comover-se ao ponto de deixar cair algumas lágrimas.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial