quinta-feira, março 23, 2006

Conhecer(-me)

Por vezes, gostava sentir coisas que não sinto nem conheço,
e outras vezes o contrário.
Goatava poder dar mais atenção ao que sinto,
mas o Tempo voa e nunca me lembro
de parar para pensar durante um minuto que seja...
Acho que é por preguiça, ou por medo
de enfrentar certas coisas que por vezes sinto.
É estranho recear algo que nem é palpável
e que só eu conheço e penso:ridiculo até.
Gostava de poder guardar cada segundo
numa fotografia e poder escrever por trás
aquilo que sentia no momento...
Assim quando me pergintassem como me sentia,
bastava mostrar a foto;
e nunca me esqueceria de coisas que sinto,
coisas que me marcaram: coisas que deveria lembrar mais vezes
(porque até para mim seria bem melhor:
melhorava o meu bem-estar)
Só que para isso é preciso saber aquilo que sinto...
Sou pessoa de gostos, sentimentos, gestos, acções, emoções (etc)
por vezes morbidos e sadios, impróprios mesmo...
Penso e imagino coisas que não comento ou nem digo
por vergonha da reacção dos poucos que me ouvem.
Talvez por vergonha de mim,
recuso-me a explorar meus sentimentos:
É estranho como procuro tanto conhecer o que sentem os outros
quando que nem eu próprio me conheço...
Para quem está a ler isto, agora peço:
Se me conheces bem, explica-me a mim próprio.
Bem ando a precisar...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial