sexta-feira, julho 27, 2012

Vês porque perco a cabeça?

Quando te aproximas para bem perto de mim, e provocante me beijas o canto da boca, renasce uma sensação pelo corpo, que tem tanto de arrepiante, como de louca.
Os meus dias começam verdadeiramente quando a tua presença me invade o espaço. O meu mundo está toda nas tuas costas sem que notes sequer o quanto peso carregas. Tu, que outrora nem sonhei conhecer, passaste a ser o sonho que começou a acontecer fora da ilusão. És o principio, e meio, sem fim... Vivo em função de ti e sentir-te é um estado de necessidade. Não consegue haver um dia em que o meu pensamento não se queira encher de memórias que têm tanto de doces como de perversas e excitantes a teu respeito. A tua falta ressente-se logo nos segundos seguintes à tua e minha partida para onde eu e tu não estivermos. Se conseguisses ler o que os meus olhos te dizem cada vez que se espalham pela beleza ousada do teu corpo, ficavas surpreendida com as coisas safadas em que te ponho na minha mente. Quanta ousadia consegues atirar para cima de mim? tenta surpreender-me... Eu ficarei surpreendido, de certeza....

9 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

A dor que sinto cá dentro teima em não desaparecer, cada dia que passa torna mais difícil a tua ausência.
Porque? Porque tudo tinha de acabar desta forma? Porque não cumpriste as tuas promessas?
Nunca nos vou perdoar por termos acabado com o que de melhor tive na vida.
Fazes-me falta...

sexta-feira, fevereiro 01, 2013 6:43:00 da tarde  
Blogger leonelcoelho disse...

Eu nao faço a minima de quem es. Talvez devas dar algum tempo ao tempo para que te leve essa dor que teima em nao desaparecer. Tudo tinha que acabar desta forma porque assim aconteceu. A vida prossegue, e acabará por me lançar no esquecimento do teu pensamento - um dia alguem surgirá, quando menos esperares, que ha-de tomar o espaço que ocupei em ti, e que abandonei.
Não olhes para trás: o futuro é para a frente.

terça-feira, fevereiro 05, 2013 12:43:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

É verdade o futuro é para a frente e se abandonaste é porque realmente não davas o valor suficiente.
Quem ama de verdade não esquece e vai à luta.
Tudo o que vivemos e juramos ser eterno não passa agora de uma mera lembrança.
tudo devia ter sido diferente, mas tudo tem a sua razão de ser, por isso se não continuamos juntos é porque a minha felicidade não passa por ti..
Tenho pena que assim seja, até porque os momentos que passamos juntos já mais serão apagados, vão ficar sempre na memoria mas não mais no coração.

terça-feira, fevereiro 05, 2013 7:05:00 da tarde  
Blogger leonelcoelho disse...

Novamente: continuo sem saber quem sejas. Talvez realmente eu n desse valor o suficiente. Talvez tu tenhas feito o mesmo de que me acusas, porque ninguem voltou nunca por mim. Talvez tu não valesses tanto. Talvez eu não soubesse gostar de ti. Nao sei, o anonimato faz com que por estas palavras eu não percaba quem sejas.
Tudo aconteceu por um motivo, e tu tiveste os teus, enquanto eu devo ter tido os meus. Não pretendo ficar no teu coração - alguem irá ocupar esse lugar, se é que ja não foi ocupado.
Admito-te que valorizava mais estes teus comentários se nao fossem anónimos. Quem quer que sejas, que sejas feliz. Eu estou feliz. muito. E acho que tu também deves estar.

quarta-feira, fevereiro 06, 2013 3:45:00 da tarde  
Blogger leonelcoelho disse...

e só publiquei teus comentários para que tivesses direito a uma resposta - até porque não faz grande sentido que publique comentários onde criticas atitudes minhas(e a falta delas), com as quais eu não me identifico.
Eu não sou perfeito, mas como também tu não es perfeita (estivemos juntos e já não estamos - e segundo tu, a culpa é minha).
Não me acuses de nada - tu propria dissest: nunca nos vais perdoar por termos acabado com o que de melhor que tiveste na vida: portanto, a culpa é tua também.Talvez mais do que imaginas.

Devias reconsiderar os teus conceitos de amor - podem estar errados.

quarta-feira, fevereiro 06, 2013 3:58:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

É claro que a culpa foi dos dois, mas nenhum de nós foi capaz de correr por algo que acreditávamos.
Perdemos tudo o que dávamos como certo e que nos fazia feliz (pelo menos a mim).
Sempre me disseste para largar o meu orgulho, mas bem vistas as coisas também não conseguiste ultrapassar o teu.
Fico feliz por saber que tas feliz mas esta historia merecia um final diferente.
Sei que é tarde de mais e que nada vai voltar mas guardo as recordações de tudo que passamos para sempre no coração.

quarta-feira, fevereiro 06, 2013 6:24:00 da tarde  
Blogger leonelcoelho disse...

Esta história teve o final que lhe pusemos. Eu não guardo arrependimento pelas atitudes que tomei. Nao "perdemos tudo o que dávamos como certo e que nos fazia feliz" - isso foi-se perdendo. Por vezes demoramos muito tempo para conhecer a essencia da pessoa que está ao nosso lado. Foi o que nos aconteceu. de parte a parte.
As recordações ficam sempre, mas o tempo vai as fazendo desvanecer... Pára de culpar alguem que não se ve com culpas.
As recordações ficam, e muitas delas sao boas - é isso que da sentido à vida que levamos até morrer: ter um passado cheio delas.

quinta-feira, fevereiro 07, 2013 11:48:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Não é irónico? Conhecemo-nos, atraimo-nos, apaixonamo-nos perdidamente... Partilhamos as nossas insignificâncias e tudo aquilo que é relevante, abrimos as portas da nossa casa, oferecemos a nossa mesa, o nosso corpo, a nossa alma, e um dia essa pessoa eclipsa-se da nossa vida e passa a não ser mais do que um ilustre desconhecido... Conhecemos-lhe cada ruga desenhada no rosto, cada sinal pintado no corpo. Reconhecemos cada expressão de alegria, adivinhamos-lhe a tristeza, conhecemos de cor os seus gostos, os seus desgostos e sem que nos apercebamos, há um momento em que mal nos olhamos, mal nos cumprimentamos, mal nos vemos... Sabemos de cor a música que gosta de ouvir, a comida que prefere, os caminhos que percorre todos os dias e, o tempo passa e perdemos o trilho dos seus passos.
Porque?

sábado, fevereiro 09, 2013 2:50:00 da manhã  
Blogger leonelcoelho disse...

Claro que é ironico: é irónico achar que conhecemos tão bem uma pessoa por quem achamos sentir algo, e depois tudo se desvanecer porque na verdade não conheciamos essa pessoa.
Aconteceu de tudo acabar assim porque ambos quisemos. De nada disso devias arrepender-te - porque eu também nao me arrependo. Depois de uma relação, uma pessoa nao se torna desconhecida apenas quando se eclipsa. Por vezes, essa pessoa sempre foi desconhecida, so se achava que nao. Talvez nunca me tenhas conhecido tão bem como julgas. Talvez nem a ti conheças. Acho que desde muito tempo achamos que eramos perfeitos para o outro porque tinhamos "oculos de ilusão". Deixa este anonimato a que eu chamo de cobardia porque te fica mal. Segue em frente por outro caminho. Desiste de mim para que te magoes menos e para que desapareça esta sensação de ironia com que ficaste. A mim faz todo o sentido que as coisas tenham terminado assim, e que assim tenham ficado.
Não devias falar comigo porque isso pode magoar-t mais. se algo ficou por dizer, são coisas más da minha boca.

sexta-feira, fevereiro 15, 2013 5:32:00 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial