quarta-feira, janeiro 24, 2007


Provoco em ti o desejo de me ter.
Ensino-te a linguagem dos corpos,
Onde as palavras dão lugar ao toque.
Beijo-te o corpo, que aos poucos se solta,
E, ardente de desejo
Dou-te prazer
Num acto inesperado entro em ti...
Envlovo-te nos meus braços,
E mantenho-te quieta:
Entragas-te a mim.
Sinto-te no limite mas não paro:
Quero mais, bem mais.
Solto um suspiro que me indica o fim
Peço-te que mem ofereças tudo
O que tens para me dar.
E dás...
Olho para ti. Sorris
Ralaxada.
Peço-te que partas s assim o entenderes.
Digo-te que voltes se assim o quiseres.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial